terça-feira, 25 de agosto de 2009

Esposa exemplar: Pagando os aluguéis com a buceta

Há seis anos atrás, a direção da empresa que o meu marido trabalhava há 15 anos, pediu a ele que se mudasse para uma outra cidade de outro Estado em razão do mercado que precisa ser aberto. Como ela daria uma ajuda de custo para moradia, o meu marido aceitou. Alugamos a nossa casa aqui e nos mudamos. Por absoluta má gestão a empresa quebrou seis meses depois e ficamos sem a tal ajuda de custa e pior, com o marido desempregado. Tomei a decisão de ir trabalhar como vendedora de títulos patrimoniais de um grande clube de lazer de uma cidade vizinha para ajudar nas nossas despesas, já que com o dinheiro dos alugueis da nossa casa passamos a usar para pagar o aluguel do imóvel que estávamos morando, que era de propriedade do dono de uma imobiliária local que tinha inúmeros imóveis na cidade.


Num determinado mês atrasamos o aluguel pela primeira vez e como o meu marido estava começando a trabalhar em outra empresa e viajando muito, eu fui até a imobiliária justificar o atraso e quando o dono da casa que morávamos me atendeu, ele falou na lata me olhando da cabeça aos meus pés: “Não se preocupe, você é uma mulher inteligente e muito bonita. Sei que o seu marido é viajante, se você quiser podemos quitar o aluguel no final da tarde de amanhã, venha aqui no final do expediente.” Falou isso se levantando e me acariciando as costas, eu entendi no ato o que ele queria e fiquei na minha, me despedi e saí. Voltei para casa pensando se eu devia ir ou não no dia seguinte ao encontro dele, afinal, eu nunca havia ficado com outro homem desde que havia me casado com o meu marido.


Em casa fiz as contas, calculei direito o que poderíamos economizar e acabei me decidindo em ir ao tal encontro do dia seguinte. Por volta das cinco horas da tarde do dia seguinte, tomei meu banho, me sequei, passei por toda extensão do corpo o meu creme hidratante e nas mais erógenas partes do meu corpo, como: seios, barriga, bumbum, virilhas, orelhas e nuca, aspergi o meu inseparável perfume. Vesti uma minúscula tanguinha branca, calcei um belo par de sandálias com salto 7/5 que em razão da minha altura ser de 1.70 me deixava com uma estatura de 1.75 e meio, um verdadeiro mulherão. Passei um cremoso batom marrom prateado nos meus carnudos lábios cuja cor combinava com a cor do esmalte das minhas únhas das mãos e dos pés. Sob o meu corpo vesti um vestidinho preto bem curto que deixa expostas as minhas pernas e coxas. Dei uma bela escovada nos cabelos, peguei meu celular, a minha bolsa com uma outra tanguinha dentro, as chaves do carro e dizendo pra empregada que não me esperasse, saí em direção a tal imobiliária.

Cheguei na imobiliária por volta das seis e dez e ao entrar na recepeção com alguns funcionários já saindo, eu percebi que a secretária dele, me dirigiu um olhar malicioso, do tipo: Veio dar pro meu patrão safada! Me fiz de rogada e aguardei ela me mandar entrar e percebi que só entrei depois que todos os funcionários haviam saído. Quando adentrei na sala dele, ele falou pra ela: “Se me ligarem não estou pra ninguém e prepare um café bem quente pra nós.” Ela fechou a porta dirigindo um sorriso irônico pra mim. Em seguida ele me conduziu até um sofá me fazendo sentar ali e ao me sentar eu cruzei as pernas deixando as minhas coxas totalmente expostas para o olhar dele. Ele sentou-se ao meu lado e começando a conversar comigo já foi colocando a sua mão no meu joelho esquerdo me alisando gostosamente ali. Na época eu tinha 34 anos de idade e ele já devia estar passando dos 55 anos. Era um belo coroa, elegante, alto, corpo esguio e belo sorriso. Me falou que era casado mas que a esposa estava em uma cidade vizinha visitando a filha deles que tinha se casado há pouco tempo. Eu tremia, afinal eu sabia o que ia acontecer.


Foi então que ele ficou em pé e em seguida ficou de cócoras na minha frente e me fez descruzar as pernas fazendo com que elas ficassem bem abertas. Ao me ver assim de pernas abertas com a minha xoxota coberta pela fina tira de tecido da minha tanguinha branca, ele arregalou os olhos e falou: “Nossa, que maravilha de mulher que é você, bem que os seus vizinhos me comentam que quando você usa uns shortinhos bem curtos, eles ficam loucos de tesão por você.” Falou isso e foi me beijando as pernas, joelhos, coxas, e chegando junto da minha bucetinha, ele me beijou e lambeu a minha virilha direita e esquerda, que delícia de língua que ele tinha. Com a própria língua ele afastou a tanguinha para o lado e me tocou com a ponta da língua no meu grelo, que tesão que me deu!


Quando o dono da imobiliária afastou com a língua a minha tanguinha branca para o lado e começou a pincelar o meu grelo com a ponta dela, eu não agüentei mais e joguei a cabeça pra trás me recostando no sofá e já colocando o meu pé direito no próprio sofá, que tesão que eu comecei a sentir. Foi então que ele parou e foi tirando com carinho a minha tanguinha e quando me deixou só com o meu vestido e as sandálias nos meus pés, ele enfiou um dedo na minha buceta e o umedeceu bem e logo em seguida, me erguendo a bunda um pouco o foi enfiando no meu cu enquanto voltava a passear com a língua no meu grelo e nos meus grandes e pequenos lábios da buceta, que delícia de língua que ele tinha!


Eu mexia e remexia o meu corpo no sofá com ele enfiando o dedo até o talo no meu cuzinho sem deixar de me lamber, beijar e chupar gostosamente a minha buceta, que homem safado e gostoso que ele demonstrava ser. Por minha vez eu gemia e delirava gostoso sentindo aquelas chupadas que ele me dava na buceta. Foi então que a sua secretária entrou na sala dele sem bater na porta com uma bandeja trazendo sobre ela duas xícaras e um bule com um café bem quente. Eu me assustei e quis sair dele quando ela entrou já me olhando ali sendo chupada por ele e sorrindo pra mim, mas ele tirando a boca da minha buceta, falou assim: “Fique calma, ela é minha cunhada, irmã da minha mulher e curte comigo aqui, fique tranqüila.” Aí eu sorri pra ela já sabendo que eles eram bem safados. Ele voltou a me chupar e ela colocou um pouco de café numa das xícaras e sorveu um belo gole e se aproximou do meu rosto e me beijou na boca com aquele liquido quente na boca, eu tentei resistir mas estava tão excitada que abri meus lábios e ela foi me beijando a passando aquele café bem quente pra minha boca, que tesão!


Assim que ela terminou de me beijar na boca, ela ficou em pé, tirou o vestido e a sua calcinha e enquanto ele continuava me beijando, me chupando e sugando minha buceta, ela, peladinha só ficando com um par de tamancos nos pés, voltou a se aproximar de mim, desceu as duas alças do meu vestido e passou a me lamber meus seios, nossa que tara que me deu!!! Ela chupava meu bicos dos seios, os mordia e ainda os abocanhava gostoso ao mesmo tempo que batia uma gostosa siririca para em seguida, após enfiar dois dedos na sua buceta, enfiá-los na minha boca, que safada que era a cunhada dele, irmã da mulher dele. Eu não agüentei toda aquela sacanagem e acabei gozando na boca dele com ele me chupando gostoso, com o dedo me fodendo o meu cu e ainda, a sua cunhada me beijando os seios e enfiando dois dedos na minha boca melados com os liquidos da sua buceta, que loucura!


Quando eu acabei de gozar, ele ficou em pé e tirou a calça ficando pelado e com um pau tamanho médio mas muito grosso e cabeçudo, bem duro. Foi então que a cunhada dele encheu a boca de café e abocanhou o pau dele e o chupou gostoso, vendo aquele boquete que ela fazia no pau do cunhado, eu comecei a me siriricar, mas ele falou assim: “Agora é sua vez sua puta, enche a sua boca de café e chupe meu pau. Nossa, eu enchi a boca de café e abocanhei a cabeça do pau dele ao mesmo que apertava as suas bolas do saco. Ela por sua vez entrou embaixo e passou a chupar a minha buceta, que doideira que era aquilo. Quando o pau dele estava super duro, ele me fez levantar, colocou uma almofada no chão junto ao sofá e me fez ficar de quatro com os joelhos sobre a almofada e a sua cunhada deitou de costas no sofá com as pernas escancaradas deixando a sua buceta peluda junto do meu rosto, foi demais!!!


Ele segurou meu quadril, abriu minha bunda, encostou a enorme cabeça do pau bem duro na entrada da minha melada buceta e num só golpe meteu. O seu pau entrou rasgando, arrombando e dilacerando as entranhas da minha buceta com ele me dando um forte tapa na bunda e falando: “Sente o meu pau na tua buceta sua gostosa vadia que ta pagando o aluguel da casa que mora com a sua buceta sua vagabunda gostosa. Sente aminha pica te rasgando sua piranha casada e chupa buceta peluda da minha cunhada, anda sua vagabunda, chupa ela com o meu pau te rasgando!” Falava isso me dando fortes tapas na bunda, aí ela me segurando nos cabelos me puxou pra junto dela me fazendo encaixar a minha boca na sua enorme buceta bem peluda, melada, cheirando a sexo molhado de tesão. Ele me segurava no quadril e me estocava com força o pau na minha buceta, eu as vezes tirava a boca da buceta molhada da cunhada dele pra gritar e gemer e aí, ele me dava fortes tapas na bunda e me mandava voltar a chupá-la, que tarado que ele era.


E nessa loucura com ele me metendo com força e rapidamente na minha buceta enquanto eu chupava ela na xoxota peluda, ele acabou gritando que ia gozar e nesse momento ela tirou o meu rosto e boca da bucetona dela e me fez virar. Ele tirou o pau da minha buceta e acabou explodindo num intenso gozo, esporrando na minha cara e nos meus seios, me deixou completamente melada de porra.



Este conto é da amiga Mulher Sincera

Voltar para RELATOS ARDENTES

3 comentários:

Mulher Sincera,  26 de agosto de 2009 11:58  

Amei a publicação do meu verídico relato, obrigada a voces que eu amo, Dalila e Sansão, beijos no mais tesudo casal do Flog

Vanessa dias codeiro 16 de julho de 2012 07:32  

se bem foi uma coisa horrivel que ela vez trair o seu marido mais que o sexo foi muito bão isto sim mais eu não estou aki para jugar nimguem

santarelli-1 20 de agosto de 2012 03:09  

amei sua historia queria te chupar toda tambem posso viajar adoro fazer sexo em qualquer lugar tenho muito tz amo chupar uma buceta
sou generoso com quem mete gostoso comigo meu email santarelli-1@hotmail.com

About This Blog

Lorem Ipsum

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP